Foto: Diocese de Viana do Castelo

Os restos mortais de Anacleto Oliveira, bispo de Viana do Castelo, chegam à catedral do Alto Minho, na tarde desta segunda-feira, 21 de setembro, onde permanecerão até amanhã, data em que será celebrada uma Missa exequial, presidida pelo arcebispo de Braga.

Na terça-feira, durante a manhã, o templo estará aberto para a “oração livre e espontânea dos fiéis que, segundo uma entrada controlada e condicionada ao espaço disponível, poderão recolher-se em súplica e ação de graças” junto dos restos mortais do bispo, refere a diocese de Viana do Castelo em comunicado.

No dia seguinte, o corpo de prelado será transferido para a Sé de Leiria, onde estará em câmara ardente, entre as 10h00 e as 15h00, altura em que se iniciará uma Missa, presidida pelo cardeal António Marto, bispo de Leiria-Fátima.

“Nesta celebração terão prioridade de participação os sacerdotes e os familiares do defunto, para se garantir as precauções de saúde pública determinadas pelas autoridades”, avisa a diocese de Leiria-Fátima, informando que após a celebração, a sepultura ocorrerá no cemitério das Cortes, terra natal de Anacleto Oliveira.

Os responsáveis das duas dioceses recordam a atual situação de pandemia e recomendam que as pessoas evitem participar presencialmente no funeral, “procurando fazer a oração pelo defunto em casa, indo à missa onde lhes for possível”, ou expressando as suas condolências aos familiares e amigos “através do telefone e das redes sociais”.

Anacleto Oliveira faleceu no dia 18 de setembro de 2020, aos 74 anos de idade, na sequência de um despiste de automóvel, na Autoestrada 2 (A2) perto de Almodôvar, que ocorreu ao fim da manhã. O bispo era o único ocupante da viatura.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *