OMS
Foto: OMS

A Organização Mundial de Saúde (OMS) aprovou um protocolo para que duas instituições de investigação africanas possam avançar com os ensaios clínicos de fase 3 de medicamentos à base de plantas contra a Covid-19 e já fez saber que irá recomendar a sua produção caso se prove que são “seguros, eficazes e de qualidade”.

“Os ensaios clínicos de fase 3 são essenciais para avaliar plenamente a segurança e eficácia de um novo produto médico. Se um produto de medicina tradicional provar ser seguro, eficaz e de qualidade assegurada, a OMS recomendará a sua rápida produção local, em grande escala”, assegurou a organização em comunicado.

O debate sobre os medicamentos tradicionais voltou a estar na ordem do dia em África, depois de Madagáscar distribuir por diversos países africanos a Covid-Organics, uma bebida à base de artemísia, uma planta com um efeito terapêutico reconhecido contra a malária e apresentada pelo Presidente Andry Rajoelina como eficaz contra a Covid-19.

A eficácia do chá de ervas contra o novo coronavírus não foi ainda objeto de qualquer estudo científico publicado. Por isso, a OMS salientou que “não existem provas de que os medicamentos atuais possam prevenir ou curar a doença”, reconhecendo, no entanto, que “os remédios tradicionais (…) podem aliviar os sintomas da Covid-19”.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *