Foto: EPA / Yahya Arhab

A Organização das Nações Unidas (ONU) promoveu esta semana um encontro de alto nível sobre o Iémen para pedir apoio internacional face aos efeitos da pandemia de Covid-19, o aumento dos ataques e a degradação da situação humanitária. “Chegou o momento de ajudar o povo do Iémen”, afirmou o secretário-geral da organização.

Segundo António Guterres, embora os casos reportados de Covid-19 no país estejam ainda nos 2.000, os especialistas da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres estimam que já devem chegar ao milhão de contagiados. Tendo em conta a destruição das instalações de saúde, a taxa de mortalidade pode chegar aos 30 por cento.

O líder da ONU lamentou que as partes envolvidas no conflito continuem a desrespeitar o acordo de cessar fogo alcançado em março último e desafiou novamente todos os atores a cooperarem com o enviado especial das Nações Unidas, comprometendo-se “de boa fé em sem condições com os esforços para chegar a um acordo sobre a Declaração Conjunta”.

Por fim, exortou os doadores internacionais a cumprirem com as suas promessas de financiar o plano de resposta da ONU, que até agora só recebeu 30 por cento da quantidade solicitada para as operações humanitárias. A falta de dinheiro tem obrigado à suspensão de programas de assistência considerados vitais para evitar uma crise de “fome devastadora”.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *