Cantina Social, Fundação Eugénio de Almeida

Com o objetivo de ajudar os mais vulneráveis neste “momento de crise”, em consequência da atual pandemia, a Fundação Eugénio de Almeida, localizada em Évora, criou uma bolsa no valor de 600 mil euros. Esta quantia deverá ser distribuída por diversas iniciativas que trabalham para atenuar os efeitos da crise económica causada pela Covid-19.

No entanto, este não é este o único apoio que o organismo coloca à disposição dos mais frágeis. Os responsáveis pela fundação criaram também uma cantina social que “pode servir 200 refeições” por dia, “gratuitamente”, tornando-se numa “rede de solidariedade” em Évora, conforme explicou Francisco Senra Coelho, arcebispo na arquidiocese de Évora e presidente do conselho de administração da fundação, em declarações à agência Ecclesia.

Aos artistas foi dada a “possibilidade de produzirem a sua arte, colocá-la ao serviço da fundação e a fundação pagar pelo trabalho realizado”, adiantou o arcebispo de Évora, destacando que às crianças desfavorecidas a Fundação Eugénio de Almeida “vai procurar fornecer material informático”.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *