Hospital Ayres de Menezes, São Tomé

Equipamento de proteção individual foi entregue ao Hospital Ayres de Menezes, em São Tomé e Príncipe. Estes bens deverão contribuir para “reforçar a capacidade de resposta assistencial aos doentes com Covid-19”, explicam os serviços de comunicação da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG).

Entre o material enviado para o hospital são-tomense estão “máscaras cirúrgicas, batas descartáveis, toucas de proteção, protetores de calçado, óculos de proteção e luvas, num valor que ultrapassa os 10 mil euros”, refere a fundação sediada em Lisboa. Coube à Embaixada de Portugal em São Tomé e Príncipe, em representação da Gulbenkian, entregar formalmente os materiais ao Ministério da Saúde daquele país da África Central.

Desde a sua criação, há mais de seis décadas, que a Fundação Calouste Gulbenkian tem sido um parceiro de desenvolvimento de São Tomé e Príncipe, em projetos na área da saúde, educação e formação de recursos humanos.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *