Foto: Lusa

Os bispos da República Centro-Africana (RCA) divulgaram este fim de semana uma carta aberta a denunciar que os grupos armados “estão a lucrar com o acordo de paz” no país e que os líderes rebeldes continuam a desfrutar de total liberdade de movimentos e de impunidade, “apesar de continuarem as operações no terreno”.

“Os senhores da guerra estão a lucrar com o acordo político de paz e reconciliação na República Centro-Africana (RCA)”, afirmam os bispos na mensagem, referindo-se ao acordo assinado em fevereiro de 2019 entre o governo e 14 grupos rebeldes e ao facto do pacto não ter devolvido ainda a segurança a grande parte do país.

A poucos meses das eleições presidenciais, os prelados criticam o actual governo por falhar com a população, mas manifestam-se esperançados que o exército, reconstruído com a ajuda da Rússia e da União Europeia, seja capaz de restabelecer a autoridade do Estado em várias províncias.

O ex-Presidente François Bozize, deposto em 2013, continua sob sanções aplicadas pelas Nações Unidas devido ao seu papel no conflito, e recentemente, o Conselho de Segurança da ONU aprovou a prorrogação do embargo de armas na RCA por mais um ano. Ainda assim, o ex-Chefe de Estado é um dos candidatos às eleições presidenciais de dezembro, uma votação de alto risco num dos países mais pobres do mundo, que está mergulhado na guerra civil.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *