A “Campanha para a emergência na educação” arranca este sábado, 5 de setembro, e prolonga-se até ao dia 14 seguinte. É possível apoiar esta causa através da aquisição de vales em caixas de diversas superfícies comerciais portuguesas, e também online. Os vales adquiridos serão depois convertidos em lanches, mochilas e manuais escolares, que serão entregues as “crianças nas comunidades rurais no norte de Moçambique”, explicam os serviços de comunicação da Helpo, uma organização não governamental para o desenvolvimento (ONGD) portuguesa, que dinamiza esta campanha.

Segundo o organismo nacional, nas comunidades mais pobres do norte de Moçambique, “um simples lanche, distribuído na escola, pode ser o incentivo para levar uma criança às aulas diariamente”. A Helpo explica que nas comunidades rurais do norte de Moçambique “é comum não existir um único manual escolar, nem sequer para o professor”. “Nestas comunidades, onde muitas crianças têm de fazer vários quilómetros a pé para chegar à escola, uma mochila pode fazer toda a diferença”, destaca a organização.

A Helpo lembra que este ano, a solidariedade da população “é ainda mais importante, uma vez que um dos principais objetivos desta iniciativa é financiar a resposta à emergência no apoio aos deslocados internos em Moçambique, nomeadamente as crianças, que têm de enfrentar um novo ano letivo em condições dramaticamente adversas”. “Com a crise humanitária que atinge Cabo Delgado, são cerca de 4 mil novas crianças em idade escolar a que o apoio da Helpo terá de chegar”, refere a ONGD. A campanha decorre nas lojas Pingo Doce e através de uma plataforma digital da superfície comercial.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *