A Fundação Calouste Gulbenkian (FCG) e o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua vão reforçar a capacidade de testagem à Covid-19 do Instituto Nacional de Saúde Pública de Cabo Verde. Tal será concretizado através da “oferta de dois equipamentos PCR-RT para a realização de testes de diagnóstico, de material consumível e reagentes”, indicam os serviços de comunicação da Gulbenkian, em comunicado.

Os equipamentos a oferecer “tornam possível a realização de 1.000 testes à Covid-19 na Ilha de Santiago”, duplicando assim a capacidade de resposta atual, e “permitem instalar uma unidade na Ilha do Fogo, encurtando significativamente o tempo de diagnóstico, onde apareceu um foco recentemente)”, adianta a FCG.

Este processo de diagnóstico laboratorial, “utiliza a técnica recomendada pela Organização Mundial de Saúde – a PCR in Real Time (PCR-RT)”, e está a ser coordenado pelo Instituto Nacional de Saúde Pública, destaca ainda a Fundação Calouste Gulbenkian. O aumento da quantidade de equipamentos de PCR-RT em Cabo Verde “permitirá, a médio e longo prazo, a implementação de outros testes laboratoriais e possibilitará o desenvolvimento de investigação local”, destaca a FCG.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *