Três grupos de peregrinos portugueses e dois espanhóis participaram na Eucaristia que teve lugar no recinto de oração do Santuário de Fátima, na manhã do último domingo, 30 de agosto, utilizando “máscara e preservando o distanciamento físico entre si”, conforme destacam os serviços de comunicação do templo mariano.

A presidir à celebração esteve Vítor Coutinho, sacerdote e vice-reitor no Santuário de Fátima, que lembrou aos peregrinos as semanas de confinamento, em que através da televisão se assistiam aos “elevadíssimos números de vítimas mortais, sobretudo nos países vizinhos”.

“Foram tempos em que todos nós sentimos angústia e desanimámos, e eis que de Itália surgiu um slogan que dizia que tudo ia ficar bem”, lembrou o sacerdote, acrescentando que essa frase é a “expressão de um desejo de vencer essa situação, e do desejo de voltar à normalidade”.

Para o vice-reitor, o mote ‘Vai ficar tudo bem’ foi um incentivo para “não perder o ânimo, manter a esperança, e colaborar na causa comum”. Contudo, com a passagem do tempo foi possível compreender que “não ia ficar tudo bem”. “Muitas coisas ficaram piores, continuaram a morrer pessoas, e o perigo não diminuiu”, lamentou.

“Depois desta tragédia, se não nos unirmos, teremos de enfrentar uma situação ainda mais extrema”, alertou Vítor Coutinho, sublinhando que continuam a ser precisas palavras de alento, mas que, sobretudo, são fundamentais “palavras verdadeiras que nos indiquem o que temos de enfrentar, que nos permitam confiar e nos ajudem a encontrar o sentido do caminho, mesmo que o caminho não seja fácil”.

O presidente da celebração deixou aos peregrinos uma mensagem de esperança. “Jesus mostra as exigências, mas não tira as esperanças, coloca-nos diante da realidade da vida e assegura-nos a presença de Deus, que no fim de tudo não estaremos abandonados. (…) A Palavra de Deus mostra o caminho a percorrer, mas sempre na certeza de que em Deus encontramos um refúgio, e em Fátima essa promessa chega pelas mãos de Maria”, disse o sacerdote, citado pela sala de imprensa do templo mariano.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *