A organização internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) recebeu autorização para alargar a sua resposta à Covid-19, junto das comunidades indígenas próximas do município de Aquidauana, no estado do Mato Grosso do Sul, no Brasil.

A iniciativa deverá “beneficiar mais de 6 mil pessoas que vivem em 11 comunidades”, e terão “sempre em conta os aspetos culturais da etnia terena”, referem os serviços de comunicação da organização não governamental (ONG). Os Médicos Sem Fronteiras vão assim prestar cuidados de saúde em regiões indígenas, “sempre em conjunto com as equipas de saúde do município e do Distrito Sanitário Especial Indígena do Mato Grosso do Sul (DSEI-MS)”, conforme refere a ONG.

A iniciativa deverá permitir “oferecer assistência médica, com foco na triagem de pacientes com Covid-19”. Neste âmbito, várias “equipas móveis” vão visitar as comunidades e realizar visitas domiciliárias, tendo em conta as necessidades de cada aldeia. Cada equipa móvel deverá ser constituída por, pelo menos, um médico e um enfermeiro, e poderá ainda contar com um psicólogo, um promotor de saúde e um especialista em água e saneamento.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *