Foto: 'cascais.pt'

Cascais, conjuntamente com Lisboa, é o primeiro município a receber um projeto-piloto que leva até à população dois painéis digitais interativos – um instalado na Baía de Cascais e outro em Carcavelos – que fornecem informações que têm em vista “minimizar o impacto dos riscos de tsunami e os riscos associados às características do concelho, como inundações, ondas de calor, incêndios florestais”, entre outros, conforme explica Mónica Araújo, coordenadora municipal de Proteção Civil.

De acordo com a responsável, os novos painéis interativos também têm como propósito “fornecer informações básicas como os números de telefone das forças de segurança e de socorro, em prol de uma população mais segura”. Os envolvidos no projeto lembram que em pleno período pandémico é necessária a utilização obrigatória de desinfetante alcoólico antes e depois do uso dos painéis.

Este é um projeto-piloto da Área Metropolitana de Lisboa (AML) e da Autoridade de Gestão do Programa Operacional para a Sustentabilidade e eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR), em colaboração com a Câmara Municipal de Cascais. Carlos Humberto Carvalho, representante da AML, explica porque é que Cascais foi a área escolhida para esta iniciativa.

“A localização entre o Tejo e o oceano e a importante procura turística foram fatores importantes na escolha para esta primeira experiência”, que se pretende que venha a ser estendida a outros concelhos da AML com frente oceânica ou ribeirinha. Ainda no âmbito da Proteção civil, Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais, informou que o concelho está prestes a inaugurar o Centro de Emergência da Cruz Vermelha Nacional e o Centro de Combate a Catástrofes do INEM.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *