Moçambique plástico
Foto: António Cotrim / Lusa

Moçambique quer declarar guerra ao saco de plástico de uso único e está a preparar a proibição do uso deste material em território nacional a partir de 2021. A proposta de lei, ainda em fase de elaboração, foi apresentada esta semana pela ministra da Terra e Ambiente, Ivete Maibasse, durante o primeiro encontro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Sustentável.

“Esta é uma medida alinhada com os compromissos nacionais e internacionais que o governo de Moçambique assumiu, consubstanciados nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e Programa Quinquenal do Governo (2020-2024), visando reforçar a gestão e controlo do saco de plástico”, afirmou a governante, citada pela imprensa local.

Segundo Ivete Maibasse, para minimizar os efeitos nocivos do plástico no meio ambiente, entre 2015 e 2017, foram promovidas campanhas de sensibilização em mais de 2.700 estabelecimentos, em programas de rádio e televisão, e recolhidas “mais de sete mil toneladas de sacos de plástico em armazéns, fábricas, lojas, mercados e supermercados, que foram transformadas em objetos de utilidade pública, como mangueiras, baldes e bacias”.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *