Covid-19
Foto: EPA / Marcin Obara

O relatório “Desenvolvimento Sustentável 2020”, das Nações Unidas, aponta alguns retrocessos na luta para se atingirem os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) acordados pelos 193 países até 2030, devido aos efeitos da pandemia. Em alguns meses, a crise mundial está a desfazer décadas de progressos.

No que respeita a Portugal, o documento regista que o país aparece em 25º lugar, num total de 193 nações, com uma pontuação global ao nível da concretização dos ODS de 77,65 por cento. Relativamente ao ponto 5 da Agenda 2030, que visa alcançar a igualdade de género e capacitar todas as mulheres e raparigas, é referido que o país enfrenta ainda vários desafios mas a evolução para atingir as metas é tendencialmente positiva.

Numa análise ao relatório publicado pelo Departamento de Assuntos Económicos e Sociais da ONU, a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) destaca o facto do coronavírus estar a desencadear um revés sem precendentes no progresso dos ODS, com as comunidades mais pobres e vulneráveis do mundo a suportar o impacte humano.

Historicamente, prossegue a CIG, as mulheres são especialmente vulneráveis durante períodos de crise e, de acordo com o relatório, o mesmo está a acontecer com a presente pandemia: a violência doméstica, o casamento infantil e a mutilação genital feminina já estão a aumentar; com o encerramento de escolas e serviços de assistência à primeira infância, mulheres e raparigas estão a assumir a responsabilidade das tarefas domésticas e de prestar cuidados.

Para além destes fatores, as mulheres também representam 70 por cento dos profissionais de saúde em todo o mundo encontrando-se mais expostas ao vírus, na prestação de cuidados primários. Acresce ainda que as medidas de confinamento fizeram aumentar o número de casos de violência doméstica, um crime em que a maior parte das vítimas são do sexo feminino.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *