Líbano
Foto: EPA / Wael Hamzeh

A União Europeia (UE) lamentou esta quarta-feira, 5 de agosto, as fortes explosões que abalaram ontem a cidade de Beirute e causaram pelo menos uma centena de mortos e cerca de 4.000 feridos. O executivo comunitário declarou-se pronto a ajudar o Líbano no que for necessário.

“A União Europeia expressa a sua total solidariedade e apoio às famílias das vítimas, à população e às autoridades libanesas na sequência das violentas explosões que afetaram Beirute”, afirmou o Alto Representante da UE para a Política Externa, Josep Borrell, na sua conta da rede social twitter.

Duas fortes explosões sucessivas no porto de Beirute sacudiram a cidade, provocando danos avultados em várias edifícios e infraestuturas da capital libanesa. As violentas explosões deverão ter tido origem em materiais explosivos confiscados e armazenados há vários anos. O primeiro-ministro libanês, Hassan Diab, revelou que cerca de 2.750 toneladas de nitrato de amónio estavam armazenadas no depósito que explodiu.

O governo português continua ainda sem confirmação de vítimas entre a comunidade portuguesa, estimada em cerca de meia centena de pessoas. Mas segundo fonte da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, citada pela agência Lusa, um cidadão português, a morar há um ano no Líbano, pediu ajuda para regressar a Portugal após as explosões.

Tagged: