Brasil
Foto: EPA / António Lacerda

O encerramento de escolas, as restrições comerciais e os bloqueios impostos para travar a propagação da Covid-19 estão a refletir-se no fornecimento de alimentos, nos serviços sociais e nos sistemas económicos das comunidades, o que pode causar a morte a mais de 10 mil crianças por mês, segundo um estudo publicado na revista científica The Lancet.

Para o diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus, este estudo, realizado pelos maiores especialistas mundiais em nutrição, mostra que a comunidade global “deve agir agora para evitar as consequências arrasadoras da fome e da desnutrição a longo prazo” e impedir “uma tragédia”. Nesse sentido, estão a ser pedidos 2,4 biliões de dólares para assegurar a proteção dos menores.

Até quinta-feira, 30 de julho, mais de 16,8 milhões de casos de Covid-19 foram relatados à OMS em todo o mundo e mais de 662 mil pessoas tinham falecido com a doença. Metade de todos os casos está nos três principais países com o maior número de infetados: Estados Unidos da América (EUA), Brasil e Índia. Metade de todas as mortes concentra-se nos quatro países mais afetados pela Covid-19: EUA, Brasil, Índia e Rússia.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *