Os governos da Alemanha, Eslovénia e Portugal, os Estados-membros que vão exercer a Presidência do Conselho da União Europeia entre julho de 2020 e dezembro de 2021, assinaram uma declaração conjunta sobre igualdade de género, um documento que pretende reafirmar a união dos três países em torno da construção de instrumentos que contribuam para o empoderamento das mulheres e meninas.

O governo português, enquanto parte deste trio de presidências, pretende, entre outras coisas, “garantir e preservar os progressos alcançados até à data em matéria de igualdade de género e, face aos próximos desafios, incentivar abordagens sensíveis ao género; avaliar e discutir o impacto da crise Covid-19 em matéria de igualdade de género, quer em termos da vida profissional – na participação das mulheres no mercado de trabalho, nos seus rendimentos e nas suas condições de trabalho, com especial atenção nos setores económicos afetados que revelam uma forte representação” feminina.

Outro dos objetivos do acordo é elencar “as consequências da Covid-19 na vida pessoal, por exemplo, relativamente ao fenómeno da violência contra as mulheres e a violência doméstica”, fazendo um balanço da implementação nos Estados-membros da Convenção de Istambul, assinada há 10 anos.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *