Codid-19
Foto: EPA / Daniel Irungu

Um relatório da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral revela que cerca de 45 milhões de pessoas estão em situação de insegurança alimentar no sul de África, devido à seca, às inundações e à pandemia de Covid-19. O número de pessoas afetadas nos 13 países da região aumentou 10 por cento em relação ao ano passado.

“As consequências das alterações climáticas (…), os desafios económicos e a pobreza foram exacerbados pelo impacto devastador da Covid-19. Isto é particularmente visível entre as classes mais pobres das áreas urbanas, que dependem fortemente do setor informal e dos mercados locais para a sua subsistência”, refere o documento, citado pela agência France Press.

A organização salienta que as medidas tomadas pelos governos da região para limitar a propagação da pandemia, afetaram seriamente a atividade económica, o emprego e as remessas dos países na África Austral, e acrescenta que “é provável que o número de pessoas em situação de insegurança alimentar aumente ainda mais”.

O relatório refere ainda que o encerramento das escolas devido à pandemia, em março, afetou as crianças e jovens que dependiam das refeições escolares para se alimentarem, estimando-se que, neste momento, cerca de 8,4 milhões de crianças se encontram em situação de subnutrição, das quais 2,3 milhões necessitam de cuidados médicos.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *