Indígenas
Foto: Unicef / Alejandra Pocaterra

Apesar dos esforços desenvolvidos pelos governos da Colômbia, Brasil e Peru, as Nações Unidas estão preocupadas com a capacidade das instituições de saúde para fazer frente à pandemia na região do Amazonas e apelam à “solidariedade internacional urgente” para salvar os milhares de camponeses e indígenas que enfrentam uma grave situação de vulnerabilidade.

Em comunicado conjunto, os representantes da ONU nos três países explicam que as necessidades destas pessoas se viram agravadas por meses de quarentena, com duras consequências socioeconómicas que desencadearam uma pandemia de fome, afetando a nutrição e os meios de sobrevivência de muitas das comunidades, que antes já se encontravam em condições de fragilidade.

“Fazemos um apelo a uma maior solidariedade internacional para ampliar a nossa resposta às comunidades indígenas nesta região e assim complementar os esforços nacionais para mitigar as necessidades”, afirma Igor Garafulic, coordenador residente da ONU no Peru, sublinhando que foi delineado um plano de resposta rápida para os três países, onde são identificadas as necessidades mais urgentes da população.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *