Vacina

A Organização Mundial de Saúde (OMS) anunciou esta segunda-feira, 20 de julho, que até ao final do próximo ano, mais de 165 países poderão receber cerca de dois mil milhões de doses de uma futura vacina contra a Covid-19, ao abrigo de uma parceria global coordenada pela Aliança Internacional de Vacinas (GAVI).

O programa, designado como Covax, promete uma imunização “segura, eficaz, certificada e pré-qualificada”, graças a um mecanismo “rápido, justo e equitativo”. Para o desenvolver, a cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan, pediu o apoio de todos os países, para que as metas de pôr fim à fase aguda da pandemia sejam alcançadas.

Em junho, a GAVI lançou um instrumento de financiamento denominado Compromisso do Mercado Avançado para incentivar fabricantes a produzir quantidades suficientes de eventuais vacinas de Covid-19 para facilitar o acesso aos países em desenvolvimento. O grupo acredita que a Covax pode ajudar a maximizar as possibilidades de sucesso de uma futura imunização apoiando um portefólio vasto e diverso de candidatos à vacina. A aspiração é ser capaz de vacinar os mais vulneráveis, independentemente do nível de rendimento, até finais de 2021.

A Covax é composta por representantes de todos os continentes e os 165 países envolvidos representam mais de 60 por cento da população mundial e cerca de metade das economias do G-20, o grupo que reúne as 20 maiores economias do globo.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *