A medida pode afetar a sustentabilidade de algumas universidades e atingir mais de um milhão de alunos estrangeiros. A Agência de Imigração e Controlo de Fronteiras norte-americana deu a conhecer recentemente uma nova regra que impede a revalidação de vistos a estudantes estrangeiros inscritos em universidades ou programas que estejam a funcionar apenas online.

Publicada sem aviso prévio, a decisão da administração Trump apanhou de surpresa os reitores dos estabelecimentos de ensino superior, que já classificaram a medida de “horrível” e “irresponsável”. A Universidade de Harvard e o Instituto de Tecnologia de Massachusetts avançaram mesmo com uma ação judicial para tentar anular a nova lei.

As instituições de ensino superior dos Estados Unidos da América (EUA) já esperavam uma quebra nas matrículas internacionais este outono, mas agora, todos os estudantes estrangeiros, que geralmente pagam as taxas de matrícula mais altas e são uma fonte de financiamento para muitas universidades, poderão perder-se.

Numa mensagem enviada aos seus alunos, a Universidade de Marquette, gerida pelos jesuítas, manifestou-se empenhada em lutar pelos seus direitos: “Marquette compromete-se a fazer todos os possíveis para apoiar a continuidade da experiência académica dos nossos estudantes internacionais no campus. Como católica, a instituição quer ser uma comunidade de aprendizagem inclusiva, orgulhosa de educar e empregar pessoas com diferentes antecedentes, perspetivas e origens nacionais”.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *