Foto: Paulo Novais / Lusa

A atual pandemia veio mostrar aos seres humanos que todos necessitam uns dos outros, demonstrou Vitorino Soares, bispo auxiliar do Porto, na manhã desta segunda-feira, 13 de julho, no Santuário de Fátima. “Ainda debaixo da nuvem da pandemia, que nos escondeu e nos trouxe incerteza e preocupação, e ainda continua a esconder, a mensagem de Fátima recorda-nos o desafio que a história e a humanidade tanto esquecem: precisamos uns dos outros”, disse o presidente da peregrinação internacional aniversária de julho à Cova da Iria.

A partir do altar do recinto de oração, Vitorino Soares aludiu aos pedidos de Nossa Senhora de Fátima na terceira vez em que foi vista pelos três pastorinhos. “Queremos sacrificar-nos uns pelos outros? Queremos ser oferenda e oferta, uns pelos outros? Não se trata de sacrifícios de vítimas, ou bodes expiatórios, mas irmãos que por amor se oferecem uns aos outros, nos gestos pequenos do dia a dia”, referiu o prelado. Vitorino Soares falou também aos peregrinos da promessa deixada na Cova da Iria, da vitória definitiva do “coração da paz, do bem, da bondade”.

“Hoje também o quereis dizer a cada um de nós: ‘O meu Imaculado Coração triunfará!’. No meio desta pandemia, das nossas incertezas, dos nossos sofrimentos, das nossas dificuldades laborais e económicas, das nossas inseguranças e medos, Tu, Senhora de Fátima, continuas a dizer-nos: ‘O meu Imaculado Coração triunfará’”.

O bispo auxiliar do Porto fez questão de lembrar todos aqueles que se encontram a acompanhar as cerimónias de Fátima à distância. “Maria queremos que nos encandeies a todos, para que nos nossos corações medrosos, inseguros, tristes, continuemos a ver Deus em cada um de nós e nos outros”, pediu o prelado.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *