discriminação racismo
Foto: Dan Aasland

A Coligação Luso-Americana da Califórnia (CPAC) promove um fórum sobre racismo e discriminação, esta quarta-feira, 15 de julho, para abordar a forma como a comunidade portuguesa está a lidar com estas questões e como se posiciona no movimento de justiça racial que foi para a rua após a morte do afro-americano George Floyd, no final de maio.

“Queremos escutar os mais novos da comunidade, que estão muito mais no mundo americano que dentro do mundo da aldeia da comunidade portuguesa. Continuamos a ver que há racismo dentro da comunidade, como em todas, e há uma grande quebra entre o emigrante e os lusodescendentes, que estão mais preocupados com este assunto e o racismo dentro da comunidade”, disse à agência Lusa o presidente da CPAC.

Segundo Diniz Borges, as gerações mais velhas de emigrantes alimentam a ideia que as questões do racismo e discriminação não os afeta e que não são coisas que lhes digam respeito, mas os mais jovens “acham que é tempo que se tenha este diálogo dentro da comunidade portuguesa”.

O escritor lusodescendente Anthony Esteves, 38 anos, é um dos oradores convidado e um dos que defende a necessidade desde diálogo: “Vejo as gerações mais novas de portugueses quererem fazer parte de uma mudança. Esta é a altura em que pode haver uma mudança na forma como olhamos para os direitos civis e os direitos humanos e como podemos tomar parte disso”.

Além do escritor, participam no fórum Antelmo Faria, Mary Xavier, José Luís DaSilva e Rosemary Serpa-Caso. A ideia é estender a série de debates até outubro, ao ritmo de um por mês, com transmissão via zoom e facebook, e aproveitar para ajudar a preparar novos líderes políticos entre a comunidade portuguesa.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *