medicamentos

A ansiedade gerada pela crise pandémica e aumento da procura por mais equipamentos de proteção e medicamentos estão a ser aproveitados por grupos criminosos internacionais, que usam as falhas geradas pela pandemia para obter lucros através de métodos fraudulentos. Um estudo efetuado pela agência das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNDOC, na sigla em inglês) revela que até os governos de países como a Alemanha, França, Tailândia ou Rússia, foram vítimas deste tipo de crime, na hora de comprar máscaras e outros artigos médicos.

“A saúde e a vida das pessoas estão em risco por causa da ação de criminosos que exploram a crise para obter lucro”, afirma a diretora-executiva da agência, Ghada Waly, salientado o facto dos grupos transnacionais de crime organizado estarem a aproveitar-se das lacunas na regulamentação e supervisão, e a necessidade urgente de “ajudar os países a melhorar a cooperação, fechar brechas, fortalecer a capacidade da justiça criminal e aumentar a consciência do público”.

Com a disseminação do vírus à escala global, os criminosos adaptaram-se rapidamente para explorar vulnerabilidades nos sistemas de saúde e justiça criminal, e multiplicaram-se os casos de fraude para roubar dados de pessoas, incluindo manipulação de sites corporativos, para convencer os compradores de que a fonte é real. Os métodos usados são de tal forma trabalhados, que nem os governos escaparam.

No estudo da UNDOC são relatados vários casos, entre eles um golpe contra as autoridades de saúde alemãs, que compraram um lote de máscaras cirúrgicas por 15 milhões de euros de um site falsificado e que se apresentava como sendo de empresas da Alemanha e da Suíça, quando, na realidade, a página era uma imitação criminosa de uma empresa verdadeira, com sede na Espanha.

Os especialistas da agência da ONU temem que as fraudes e os ataques cibernéticos continuem a aumentar mesmo depois de encontrada uma vacina contra a Covid-19, pelo que recomendam o reforço das entidades reguladoras e das medidas punitivas, com a criminalização do fabrico e tráfico dos produtos de imunização a nível global.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *