Ajuda
Foto: Irmãs Franciscanas de Santa Ana

As irmãs Franciscanas de Santa Ana em missão na paróquia de Dongora, na Etiópia, não se deixaram vencer pelo medo gerado pela propagação da Covid-19, pediram ajuda a uma organização que costuma apoiar a Ordem Franciscana e conseguiram montar uma operação de assistência a mais de 300 famílias em dificuldades, por causa do confinamento e a consequente perda de rendimentos.

“Dado que os movimentos da população estão limitados devido ao confinamento, a maioria das pessoas permanecem em suas casas e não podem efetuar trabalhos ocasionais para a sua sustentabilidade económica. Em consequência, muitas pessoas dirigiram-se ao nosso convento para pedir comida. Como comunidade, terminámos tudo o que tínhamos e, por isso, decidimos desenvolver um projeto para podermos continuar a oferecer ajuda”, explicou a irmã Dorothy Odundo, em declarações à agência Fides.

Para a concretização do projeto, foi pedido apoio a uma organização benfeitora, que rapidamente ajudou as religiosas a juntar alimentos e sabão para distribuir às famílias mais necessitadas. A seleção dos agregados familiares foi feita pelos líderes das comunidades e pelo pároco local, sem olhar à fé. A ajuda chegou tanto a famílias cristãs, como muçulmanas.

Segundo o padre Mulugeta Moges Naramo, este auxílio chegou no momento certo, pois a comida é o apoio mais importante e necessário durante este período de confinamento, em que a maior parte das famílias “morrem de fome e não têm acesso à alimentação básica”.

O ano passado, antes da pandemia, a congregação tinha iniciado um outro projeto, que assenta no apoio mutuo entre famílias da paróquia. “Sempre insistimos na importância de nos ajudarmos mutuamente, em especial as famílias que às vezes não nada para comer”, explicou Dorothy Odundo.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *