Foto: Cruz Vermelha

O ministro da Saúde da República Democrática do Congo (RDC) anunciou esta semana que o segundo surto de ébola no país chegou ao fim. Os responsáveis da Organização Mundial de Saúde (OMS) reconhecem que não foi uma tarefa fácil e encaram esta conquista como “um sinal de esperança para a região e para o mundo”.

A segunda vaga da doença iniciou-se em agosto de 2018 e matou quase dois terços das pessoas infetadas. O primeiro foco surgiu na província do Kivu, mas alastrou rapidamente à região vizinha de Ituri, onde o conflito armado, a desconfiança nas organizações de ajuda, a corrupção generalizada e os surtos de sarampo e do novo coronavírus complicaram o trabalho das equipas de saúde.

Depois de declararem extinto o surto nestas duas províncias, as autoridades de saúde mantêm-se agora atentas à possibilidade do aparecimento de um novo surto na região oeste da RDC, onde foi diagnosticado recentemente um caso da doença. Numa mensagem publicada na sua conta no twitter, a OMS agradece a todos os profissionais que estiveram envolvidos nesta luta.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *