A recuperação do setor do turismo a nível mundial ainda está muito dependente da suspensão das restrições de viagens, mas a Organização Mundial do Turismo (OMT) prevê já uma quebra de 60 a 80 por cento nas chegadas internacionais para este ano. Para ajudar a mitigar os impactos económicos da pandemia, a agência da ONU lançou um guia com uma série de diretrizes, que assentam no desenvolvimento de protocolos de segurança, coordenação de respostas e promoção da inovação.

Na publicação, os especialistas da OMT destacam sete prioridades para a recuperação do setor, que passam pela importância de se recuperar a confiança dos viajantes através de distanciamento social, controlo individual da temperatura, aumento de ações de limpeza e higiene e kits para viagens aéreas seguras, assim como hospedagens e eventos.

A agência da ONU acredita que a procura interna deverá recuperar mais rapidamente do que a internacional, e espera que os sinais de retoma apareçam no final deste ano. As previsões de recuperação das viagens internacionais são mais positivas na África e no Médio Oriente. Já as Américas devem começar a retomar as atividades apenas após 2020. O cenário para Europa e Ásia é misto. Metade dos analistas acredita que a retomada das viagens deve ocorrer somente em 2021.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *