A partir da Gruta de Lourdes, localizada nos Jardins do Vaticano, o Papa Francisco vai presidir a uma oração mundial do Rosário pelas vítimas da Covid-19, no próximo sábado, 30 de maio, a partir das 17h30 (menos uma hora em Lisboa). A iniciativa assinala o fim do mês de maio, particularmente dedicado à Virgem Maria, na tradição católica.

 

O momento de oração é uma iniciativa do Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização (Santa Sé), cujo presidente, Rino Fisichella, enviou uma carta aos reitores dos santuários, pedindo que participem neste momento. “À luz da situação de emergência causada pela pandemia do coronavírus, que provocou a interrupção da atividade normal de todos os santuários e a interrupção de todas as peregrinações, o Papa Francisco deseja expressar um gesto de proximidade a cada um de vós com a oração do Santo Rosário”, lê-se na mensagem divulgada pelo Vaticano.

 

Este momento contará com a presença de pessoas particularmente afetadas pelas atual pandemia, como médicos, enfermeiros, doentes curados, famílias em luto, capelães, farmacêuticos, voluntários e profissionais da comunicação social, assim como uma família que acaba de ter um filho, representando assim a esperança.

 

A oração contará com transmissão online, em ligação a alguns dos maiores santuários marianos, incluindo Fátima. Além do templo mariano da Cova da Iria vão estar ligados ao Vaticano os santuários de Lourdes (França), Lujan (Argentina), Guadalupe (México), Elele (Nigéria), San Giovanni Rotondo e Pompeia (Itália) e Imaculada Conceição em Washington (EUA), entre outros.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *