A 14ª edição da iniciativa ‘Vem para o meio: férias para pais de pessoas portadoras de deficiência’, assim como a proposta de voluntariado a ela associada, prevista para os próximos meses de julho e agosto, em Fátima, “não se realizará este ano”, informam os serviços de comunicação do Santuário de Fátima. O cancelamento tem em conta os “riscos reais de contágio da Covid-19 pelo contacto físico entre pessoas com uma saúde muito vulnerável”.

Os dinamizadores deste projeto consideraram que “não haveria condições para garantir a segurança de todos os envolvidos”, lembrando que “muitos” dos beneficiários desta iniciativa apresentam “múltiplas patologias graves associadas à sua deficiência”, tendo “pouca autonomia”, o que os torna “num grupo de risco sério que não pode ser ignorado”.

Os promotores do projeto lembram ainda que as “atividades previstas” para com este público “requerem um contacto físico permanente, seja na prestação de cuidados básicos, seja no desenrolar” das variadas dinâmicas. “Acresce que este é um projeto de afetos, que implica uma constante atenção e proximidade entre todos os envolvidos, factos que não são compatíveis com as medidas de distanciamento físico e social que a atual situação exige e as autoridades de saúde recomendam”, refere o Santuário de Fátima.

A semana de férias para pais com filhos com deficiência tem decorrido, de forma anual, no Centro de Espiritualidade Francisco e Jacinta Marto, uma estrutura dos Silenciosos Operários da Cruz, com o Santuário de Fátima a “assumir as despesas da alimentação e de alojamento de todos os participantes”.

A iniciativa tem contemplado visitas guiadas aos Valinhos de Fátima, à Capelinha das Aparições e ao Santuário, assim como uma ida à Praia das Rocas, em Castanheira de Pera. No âmbito desta proposta, crianças e jovens com deficiência “ficam, durante uma semana, ao cuidado de voluntários, proporcionando, deste modo, um momento de descanso e uma oportunidade de enriquecimento moral e espiritual aos seus cuidadores”.

A iniciativa é promovida pelo Santuário de Fátima, em articulação com os Silenciosos Operários da Cruz, a comunidade religiosa que operacionaliza no terreno este projeto com o apoio do Movimento da Mensagem de Fátima. O projeto conta habitualmente com mais de 200 pessoas entre famílias e voluntários, sendo “uma das ações mais sólidas da ‘Pastoral da fragilidade e do cuidado’”.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *