Foto ONU

As Nações Unidas assinalam nesta sexta-feira e sábado, dias 8 e 9 de maio, o ‘Tempo de recordação e reconciliação pelos que perderam a vida durante a Segunda Guerra Mundial’, o conflito que deu origem à Organização das Nações Unidas (ONU), há 75 anos. Numa mensagem destinada a assinalar a efeméride, António Guterres, secretário-geral da ONU, refere que esta é uma ocasião para homenagear as milhões de vítimas do conflito, e de lembrar os seus sacrifícios.

O responsável frisa que o mundo nunca deve “esquecer o holocausto e os outros crimes graves e horrendos cometidos pelos nazis”. “A vitória sobre o fascismo e a tirania em maio de 1945 marcou o início de uma nova era”, afirma Guterres. O secretário-geral da organização destaca que foi uma “apreciação pela solidariedade internacional e humanidade compartilhada [que] levou ao nascimento das Nações Unidas, com a missão primordial de salvar as gerações seguintes do flagelo da guerra”.

Numa altura em que o responsável afirma que a Covid-19 está presente em todos os países, com mais de 3,6 milhões de casos confirmados e mais de 251 mil mortes, Guterres lembra que mesmo mesmo durante esta crise, existem “novos esforços para dividir as pessoas e espalhar o ódio”. Pelos 75 anos da ONU, o seu secretário-geral afirma que é preciso “lembrar as lições de 1945 e trabalhar em conjunto para acabar com a pandemia e construir um futuro de paz, segurança e dignidade para todos”.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *