Pantera das Neves, uma das espécies ameaçadas acolhidas pelo Zoo Santo Inácio

O Zoo Santo Inácio, o maior jardim zoológico do norte de Portugal, localizado em Vila Nova de Gaia, reabre esta quinta-feira, 7 de maio, depois de estar encerrado desde o passado dia 16 de março devido à atual pandemia. Com cerca de 600 animais de 200 espécies, as despesas fixas mensais relativas à alimentação, cuidados veterinários e manutenção dos habitats das espécies, são avultadas e, mesmo com a reabertura do espaço, Teresa Guedes, diretora do Zoo Santo Inácio, prevê que “as vendas de bilheteira sofram uma quebra na ordem dos 70 por cento.”

O encerramento do espaço que este ano celebra o seu 20.º aniversário provocou uma queda abrupta das receitas, e agora, a previsível quebra de visitantes, motivou os responsáveis pelo espaço a lançar uma campanha solidária de apadrinhamento de espécies. Os animais podem ser apadrinhados a título individual ou em nome de uma empresa. Os cidadãos interessados em dar uma resposta a esta causa devem aceder ao website do Zoo Santo Inácio e escolher a espécie que pretendem ajudar. Para apoiar os animais do zoo é ainda possível adquirir um cheque prenda para a visita ao parque, comprar o ZooCard, garantido assim entradas ilimitadas durante um ano, e fazer doações.

Teresa Guedes explica que o Zoo Santo Inácio “nasceu de um grande amor pelos animais e pela conservação das espécies”. “Queremos continuar a nossa missão por muitos anos, mas, para isso, precisamos da ajuda de todos, no que respeita aos cuidados recomendados pela DGS relativamente à Covid-19 e aos cuidados e interesse em relação aos animais que habitam na Terra. Não temos dúvidas de que poderemos garantir a segurança de todos os animais, visitantes e trabalhadores do parque, com as regras de higienização e distanciamento que temos implementado”, refere a responsável.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *