As 22 Cáritas diocesanas do Equador atenderam um total de 74.078 famílias, das quais 4.943 migrantes, ao longo das últimas seis semanas. Os números são apresentados no relatório da ‘Rede de Pastoral Social – Cáritas Equador’, que traça um retrato das ajudas oferecidas desde o início das medidas de contenção tomadas face à Covid-19.

De acordo com o documento, “a Igreja beneficiou mais de 296 mil pessoas desde o início do isolamento social”. O apoio à população tem sido feito, sobretudo, através da entrega de bens alimentares, de produtos de higiene, da prestação de cuidados de saúde, e tem também envolvido o alojamento e o acompanhamento espiritual.

Segundo o relatório da Cáritas, a assistência humanitária tem sido possível “graças à colaboração da sociedade civil, das empresas e à cooperação internacional”. O governo equatoriano considera que as consequências das medidas de contenção da pandemia na economia do país têm um efeito “sem precedentes”, que não pode ser comparado com outras crises económicas, nem catástrofes naturais. A Covid-19 já provocou a morte a mais de 870 pessoas no Equador. Os infetados são mais de 24 mil.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *