A Liga Guineense dos Direitos Humanos (LGDH) lançou um alerta às autoridades nacionais e internacionais para os casos de fome e subnutrição em várias regiões da Guiné-Bissau, pedindo que seja adotado e financiado, com urgência, um plano de contingência contra a insegurança alimentar no país.

“A LGDH lança um vibrante apelo às autoridades nacionais e aos parceiros internacionais no sentido de convergirem as sinergias com vista à adoção urgente de um plano de contingência contra a fome na Guiné-Bissau e o seu consequente e imediato financiamento”, apelou a organização em comunicado, citado pela agência Lusa.

Segundo a organização, há centenas de famílias em situação de insegurança alimentar grave, em consequência das medidas de prevenção contra a Covid-19, que afetaram fortemente a campanha de caju, a base da economia nacional. E “nas regiões de Oio, Quinará, Tombali e Bafatá e alguns bairros periféricos de Bissau, há casos de famílias inteiras a passar vários dias sem comer”.

“Esta triste realidade com que a população guineense se depara, sobretudo nas zonas rurais, tende a agravar-se nos próximos tempos, caso não sejam adotadas, com caráter de urgência, as medidas de mitigação dos efeitos da Covid-19 na economia, tais como a concessão de apoio às famílias mais vulneráveis do país”, referem os dirigentes da Liga.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *