O combate ao novo coronavírus, em particular à sua disseminação, tem levado muitos países a desenvolver soluções para fazer face à pandemia e Portugal é o que mais se tem destacado no que respeita a projetos inovadores. Entre 148 respostas diferenciadoras em todo o mundo, 17 são portuguesas, o que corresponde a cerca de 11 por cento do total, destacou a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

Das múltiplas plataformas online lançadas em plena pandemia de Covid-19, a OCDE destaca, por exemplo, o site do governo “Estamos On”, que recentemente passou a estar também disponível numa aplicação, e que pretende promover a utilização de serviços online pela população para evitar o contacto durante este período crítico de propagação da doença.

Na lista da agência da ONU constam ainda a plataforma lançada pelos serviços do Ministério da Saúde, onde constam as formas de transmissão do vírus e estão compilados dados relativos à situação epidemiológica do país; o movimento tech4Covid19, que procura soluções tecnológicas para ajudar a lutar contra a pandemia, e o programa da Fundação para a Ciência e Tecnologia (Research 4), que visa apoiar projetos e iniciativas de investigação para responder às necessidades do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Segundo a tabela elaborada pela OCDE, divulgada pela agência Lusa, a seguir a Portugal surge o Reino Unido, com 13 soluções identificadas, seguido da Irlanda, com 11. Na Europa, destacam-se ainda a França e a República Checa, ambos com oito projetos. Por outro lado, em Espanha e Itália parecem ser reduzidos os projetos inovadores que querem fazer face à Covid-19: dois em cada.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *