Os grupos armados que têm aterrorizado a província de Cabo Delgado, na região norte de Moçambique, voltaram a atacar várias localidades nos distritos de Quissanga e Muidumbe, onde vandalizaram uma igreja e fizeram reféns vários habitantes, mas sem causar vítimas mortais.

O primeiro ataque ocorreu na localidade de Meangueleua, distrito de Muidumbe, no início da semana. “Eles entraram pela manhã [de segunda-feira] e disseram à população que todos deviam aderir ao islamismo. Não mataram ninguém, apenas destruíram uma igreja católica e levaram com eles quatro pessoas”, testemunhou à agência Lusa uma fonte local.

Já esta terça-feira, 7 de abril, os atacantes invadiram a aldeia de Muatide, no mesmo distrito, onde dispararam vários tiros para o ar, sem fazerem feridos ou vítimas mortais. Mais tarde, o grupo terá destruído diversas casas em aldeias de Mueda, a cerca de 40 quilómetros de Muidumbe.

A província de Cabo Delgado, recorda a agência Lusa, tem sido alvo de ataques de grupos armados que organizações internacionais classificam como uma ameaça terrorista e que em dois anos e meio já fez, pelo menos, 350 mortos, além de 156.400 pessoas afetadas com perda de bens ou obrigadas a abandonar casa e terras em busca de locais seguros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *