Em San Pedro, na Costa do Marfim, várias dezenas de mulheres trabalham, todos os dias, na produção de carvão vegetal. Com os desperdícios de uma serração, fazem montes de pedaços de madeira e serradura, calcam com as mãos e deixam arder durante uma semana. Separam o carvão da cinza, que embalam em sacos de plástico para vender.

A cidade de San Pedro fica no sul da Costa do Marfim, onde desembarcou, na última metade do século XV, o explorador português Soeiro da Costa. À diocese de San Pedro chegaram, em 1996, os primeiros missionários da Consolata.

Com uma área de 322.463 quilómetros quadrados, a Costa do Marfim, ex-colónia francesa, tem mais de 20 milhões de habitantes. Cerca de 40 por cento são estrangeiros, oriundos dos países vizinhos, a maioria do Burkina Faso e do Mali. O salário mínimo ronda os 40 mil francos mensais, cerca de 80 euros. Quase metade da população é analfabeta. Os marfinenses têm uma esperança média de vida de 48 anos.

Fotoreportagem: Ana Paula Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *