Foto: EPA/CLAUDIO PERI

O Papa Francisco celebrou mais uma missa transmitida por vídeo, esta sexta-feira, 27 de março, e dirigiu novamente o seu pensamento para os doentes, os idosos e as famílias que não têm do que viver, expressando a sua gratidão por todas as pessoas, que cada vez em maior número, se preocupam com esta franja da população.

«Nestes dias chegaram notícias de que muita gente começa a preocupar-se num modo mais geral com os outros e pensam nas famílias que não têm o suficiente para viver, nos anciãos sós, nos doentes no hospital e rezam e procuram fazer chegar alguma ajuda… Esse é um bom sinal. Agradecemos ao Senhor por suscitar esses sentimentos no coração de seus fiéis», afirmou o Santo Padre.

Na homilia, transmitida a partir da Casa de Santa Marta, no Vaticano, o Papa aproveitou as leituras do dia, extraídas do Livro da Sabedoria e do Evangelho de São João, para recordar aos fiéis que atrás «de toda a irritação destrutiva, se encontra do demónio». «Não se pode discutir com quem se irrita, pode somente calar-se, como fez Jesus que escolheu o silêncio e a Paixão. É o estilo que é preciso seguir também com as pequenas irritações quotidianas, com os mexericos», lembrou o Pontífice.

Tagged:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *