Seis homens armados invadiram a aldeia Cumanã I, na manhã de quinta-feira, 9 de Março, na área Raposa Serra do Sol, em Roraima, Brasil.
Seis homens armados invadiram a aldeia Cumanã I, na manhã de quinta-feira, 9 de Março, na área Raposa Serra do Sol, em Roraima, Brasil. a notícia chegou a Boa Vista, via rádio, difundida pelo Centro de Formação e Cultura Raposa Serra do Sol, situado em Surumu. Segundo o CIR ” Conselho indígena de Roraima, seis homens não Índios armados de revólveres “entraram na comunidade atirando para o alto”, informou o tuxaua Tedir Alves, líder indígena. a aldeia Cumanã I foi invadida e os moradores foram cercados, sem poderem sair do local. Segundo o mesmo tuxaua, os homens ameaçaram atear fogo às casas.
Esta invasão faz lembrar o que aconteceu em 17 de Setembro de 2005. Nessa data um grupo de jovens, comandados por fazendeiros, invadiu e lançou fogo ao Centro de Surumu, destruindo-o quase na totalidade (ver foto).
O departamento jurí­dico do CIR formalizou a denúncia do tuxaua Tedir Alves, às 12 horas de hoje. a carta dirigida à FUNaI (Fundação Nacional do índio) e à polícia Federal solicita que os órgãos federais enviem agentes para averiguar a situação e evitar novos conflitos.
às 16 horas, o administrador substituto da FUNaI, José Raimundo, informou o CIR que na manhã de sexta-feira uma equipa da FUNaI e da polícia Federal irão até Cumanã I e Nova Vitoria averiguar a denúncia.
O aproximar-se de 15 de abril e a consequente retirada obrigatória dos invasores faz aumentar a tensão em toda a Raposa Serra do Sol, principalmente nas áreas mais próximas das lavouras de arroz. após a homologação, os rizicultores prometeram resistência armada a qualquer tentativa de retirada compulsória da terra indígena.
O tuxaua Tedir Alves é vice-coordenador da região de Surumu, e actualmente responsável por uma equipa de vigilância do Centro de Formação, para evitar que o local seja novamente invadido e destruído.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *