Organização pretende estreitar relações com a União africana para enfrentar melhor os crescentes desafios nas suas operações de manutenção de paz, cada vez mais ameaçadas pelo terrorismo e pela criminalidade transnacional

Organização pretende estreitar relações com a União africana para enfrentar melhor os crescentes desafios nas suas operações de manutenção de paz, cada vez mais ameaçadas pelo terrorismo e pela criminalidade transnacional
O secretário-geral das Nações Unidas, antónio Guterres, encara o reforço da cooperação com as instituições africanas, como a União africana e os Estados membros de África, como um passo fundamental para o bom desempenho das missões de manutenção de paz no continente africano. a manutenção da paz em África continua a apresentar alguns dos nossos maiores desafios. as missões das Nações Unidas estão a levar a cabo operações complexas, com mandatos multidimensionais em ambientes extremamente perigosos. Neste contexto, a nossa associação com a União africana e os Estados membros de África é vital para os nossos esforços coletivos pela paz, e devemos continuar a trabalhar para fortalecê-la, declarou o líder da ONU, perante o Conselho de Segurança da organização. O continente africano acolhe sete das 14 missões da ONU e mais de 80 por cento das forças. E os países africanos disponibilizam quase metade dos capacetes azuis das Nações Unidas mobilizados em todo o mundo, nos quais estão incluídos quase dois terços de todas as mulheres envolvidas em missões de paz. Para antónio Guterres, a ONU tem que estar cada vez mais preparada para enfrentar os crescentes desafios nas suas operações, frequentemente ameaçadas pela criminalidade transnacional, por grupos armados estatais e grupos terroristas, que muitas vezes dirigem os seus ataques diretamente ao pessoal de manutenção da paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *