Investimento de 10 milhões de euros garante água potável a várias povoações da província de Inhambane, no sul do país. Novas infraestruturas vão beneficiar cerca de 10 mil pessoas
Investimento de 10 milhões de euros garante água potável a várias povoações da província de Inhambane, no sul do país. Novas infraestruturas vão beneficiar cerca de 10 mil pessoas Uma parceria entre o governo moçambicano, a Organização das Nações Unidas e a União Europeia, permitiu assegurar o fornecimento de água potável a várias aldeias da província de Inhambane, no sul de Moçambique, minimizando assim o sofrimento das comunidades mais vulneráveis. as crianças já não vão ter falta de água e as nossas mães não terão que carregar uma lata de água de um lado para outro. agora estamos a pedir para instalarem mais tanques, porque a população que precisa de água é muita. Este tanque não vai dar para toda gente, o resto está tudo muito bem, afirmou armando Ernesto Chaúque, de 73 anos, residente da Vila de Homoíne, uma das povoações contempladas pelo projeto. Para Marcoluigi Corsi, representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), este programa de água, saneamento e higiene, resulta de um esforço conjunto para suprir as necessidades das populações, sobretudo as que vivem em zonas mais isoladas e votadas ao esquecimento. São 10 mil pessoas que estão a beneficiar. Isso significa que vamos ter uma melhoria em geral de acesso à água potável e de saneamento básico. Nas vilas beneficiadas, podemos dizer que quase erradicamos a defecação ao céu aberto. O desafio é manter o sistema a funcionar, de forma sustentável, sublinhou o responsável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *