Bens recolhidos há mais de meio ano pelo grupo de jovens de Infias para a Jamba, angola, ainda estão em Portugal. Deve-se aos obstáculos encontrados para fazer chegar os donativos ao destino.
Bens recolhidos há mais de meio ano pelo grupo de jovens de Infias para a Jamba, angola, ainda estão em Portugal. Deve-se aos obstáculos encontrados para fazer chegar os donativos ao destino. a solidariedade e o contributo dos vizelenses e vimaranenses entusiasmaram a equipa, ligada à paróquia de Infias, mas os bens recolhidos há mais de meio ano continuam armazenados numa garagem à espera que estejam reunidas todas as condições para o transporte, via marí­tima, da carga.
as primeiras dificuldades, financeiras para garantir o envio do contentor surgiram logo e foram ultrapassadas por uma instituição bancária, que assegurou o pagamento integral das despesas.
“agora, estamos à espera que sejam concretizados alguns contactos com entidades angolanas, para assegurar que o contentor não fique retido na alfândega e que o material seja efectivamente distribuí­do por quem mais precisa”, diz Nelson Leite, um dos dez elementos do grupo angariador.
alguns dos bens alimentares recolhidos já foram distribuídos por instituições sociais do distrito, devido aos prazos de validade.
Esta campanha durou cerca de três meses, tendo sido recolhidos 1180 quilos de bens alimentares, 6300 peças de roupa e calçado, 1340 brinquedos, 2730 artigos de material escolar e 600 euros em dinheiro para compra de medicamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *