as autoridades da Eritreia não se encontraram com o representante máximo da missão de paz das Nações Unidas.
as autoridades da Eritreia não se encontraram com o representante máximo da missão de paz das Nações Unidas. Jean-Marie Guehenno, enviado das Nações Unidas (ONU), e o seu conselheiro militar deslocaram-se à capital da Eritreia para tentar revogar a ordem de expulsão que afecta 180 ocidentais da missão de paz nesse país.
“O governo eritreu indicou não ter muito a acrescentar por agora, por isso não se encontrariam com Guehenno”, disse à imprensa internacional uma fonte da ONU.
O primeiro-ministro etíope, Meles Zenawi, acusou a Eritreia de aumentar a tensão na zona fronteiriça entre os dois países.
Por seu lado, a Eritreia condenou a “intromissão” da ONU nos assuntos da região e alega que a oferta da Etiópia para recuar as suas tropas da proximidade da fronteira é irrelevante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *