Na aldeia de Roopapali mais de 40 famílias católicas tiveram que converter-se ao hinduí­smo para receber ajuda governamental destinada aos pobres. “Teria perdido o meu trabalho”, disse uma professora.
Na aldeia de Roopapali mais de 40 famílias católicas tiveram que converter-se ao hinduí­smo para receber ajuda governamental destinada aos pobres. “Teria perdido o meu trabalho”, disse uma professora. “O sarpanch (chefe da aldeia) disse-me que não poderia continuar o meu trabalho sendo cristã”, disse Kaithabai Surjha, professora de um jardim-de-infância. O seu esposo, um agricultor, teve que converter-se ao hinduí­smo para receber subsí­dios governamentais destinados aos Dalit, membros de uma casta inferior. O governo congelou toda a ajuda financeira aos católicos.
O casal, que tinha um casamento católico e os três filhos baptizados, teve que pedir ao pároco “que não os visite nem envie catequistas”. “Foram ameaçados”, disse abraham Narayan, um catequista, familiar de algumas das famílias forçadas à conversão.
a constituição indiana garante benefí­cios especiais aos grupos da casta Dalit, para ajudar ao seu desenvolvimento económico. Esses benefí­cios incluem subsí­dios para a educação e lugares reservados nos corpos legislativos. Cristãos e muçulmanos estão excluídos destes benefí­cios por estas religiões não reconhecerem o sistema de castas.
O pároco, padre Swaminathan, recusou comentar o que está a acontecer na aldeia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *