O principal representante do governo do Sri Lanka nas negociações do processo de paz com os rebeldes Tamil Tigers, apresentou o seu pedido de demissão.
O principal representante do governo do Sri Lanka nas negociações do processo de paz com os rebeldes Tamil Tigers, apresentou o seu pedido de demissão. Jayanatha Dhanapala disse que a sua decisão vai permitir ao novo presidente, a ser elegido nas eleições de 17 de Novembro, escolher o seu próprio representante, mas não deu mais pormenores sobre a sua decisão.
O destino da trégua entre o governo e os rebeldes, que dura há já três anos, vai ser crucial nas próximas eleições presidenciais. as conversações de paz entre ambas as partes estão em espera desde abril de 2003.
a presidente Chandrika Kumaratunga aceitou o pedido de resignação de Dhanapala. Ninguém foi nomeado para substituir o Secretário para a Coordenação do Processo de Paz.
Fontes próximas de Dhanapala disseram à imprensa internacional que ele estava descontente com o processo de paz e neste momento encontra-se fora do país. O candidato do partido em poder, Mahinda Rajapakse, afirma que vai ser duro contra os rebeldes, caso seja eleito. Por seu lado, o principal rival, Ranil Wickramasinghe, prometeu continuar com as negociações de paz, ele era primeiro-ministro em 2002 quando se assinou o cessar-fogo entre o governo e os rebeldes.
a violência está em aumento este ano contando-se já duas centenas de mortes políticas, segundo os escandinavos que observam o cessar-fogo. Mais de 60 mil pessoas perderam a vida nos 20 anos que dura a luta dos rebeldes pela autonomia da zona Tamil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *