Leonardo Boff, um dos expoentes da Teologia da Libertação, ficou encantado com o documento do Papa Francisco, dedicado ao tema da ecologia, onde foram usados alguns dos seus pensamentos
Leonardo Boff, um dos expoentes da Teologia da Libertação, ficou encantado com o documento do Papa Francisco, dedicado ao tema da ecologia, onde foram usados alguns dos seus pensamentos Esta encíclica é única na história do papado, é maravilhosa. No verão de 2013, enviei ao Papa Francisco, sob sua explícita e direta solicitação, alguns dos meus livros dedicados à ecologia. Vi-me em tantas passagens da encíclica. “Laudato Si” é do Papa Francisco e eu não sou ninguém, mas sinto-me totalmente representado no texto, afirmou Leonardo Boff, citado pela agência ansa. O teólogo brasileiro é um dos maiores expoentes da Teologia da Libertação, o movimento católico que nasceu na américa Latina nos anos 1960 para colocar a mensagem cristã no centro da emancipação social e política. Porém, durante o pontificado de João Paulo II, Boff teve problemas com a Igreja Católica. Por causa disso, em 1992, o teólogo decidiu abandonar a vida do sacerdócio e especializou-se nos temas religiosos, agora como leigo.