Com as fontes secas, a população da Nicarágua faz grandes trajetos para conseguir água. ao mesmo tempo, lida com a possibilidade da chegada de uma nova estação seca que poderá causar insegurança alimentar
Com as fontes secas, a população da Nicarágua faz grandes trajetos para conseguir água. ao mesmo tempo, lida com a possibilidade da chegada de uma nova estação seca que poderá causar insegurança alimentarOs moradores da comunidade de Santa Isabel, na Nicarágua, veem-se obrigados a percorrer grandes distâncias diariamente para recolher água de pequenos rios e lagos. apesar de o país ter o maior número de fontes de água doce da região, muitas das nascentes secaram durante a última estação de seca, sendo esta uma das piores crises de recursos nos últimos 50 anos. O problema é agravado pela instabilidade climática, desflorestação e degradação do território. De acordo com informações a que a agência Fides teve acesso, em alguns distritos do país, o serviço de água potável está ativo menos de duas horas por dia, durante as quais os moradores se devem reabastecer, lavar as suas roupas e habitações. além disso, pode acontecer que falte água três dias seguidos e que as autoridades estatais dos aquedutos nicaraguenses sejam obrigadas a distribuí-la em veículos cisterna. O problema afeta todo o país e é uma grave ameaça para os mais de seis milhões de cidadãos, sobretudo para aqueles que habitam em zonas rurais. De acordo com fontes locais, em certas comunidades de Chinandega, três rios que fornecem água a cerca de 1. 300 famílias secaram e nem todos têm capacidades para comprar água a revendedores particulares. O alerta para uma nova estação seca está a gerar apreensão também pela situação alimentar e nutricional da população do chamado Corredor Seco da Nicarágua. Teme-se que nestas áreas, com mais de um milhão de habitantes, baixe o consumo e a produção de géneros alimentares devido às perdas nas colheitas de cereais e à morte de gado. Este ano, o governo já enviou com urgência alimentos, água e medicamentos para esta área afetada pela seca causada pelo El Nino, que ciclicamente atinge o litoral do Pacífico e outras regiões da Nicarágua.