O governo brasileiro decidiu dedicar 14 milhões de dólares para a prevenção de epidemias nos estados amazónicos do Pará e do acre, atingidos pela pior seca dos últimos 40 anos.
O governo brasileiro decidiu dedicar 14 milhões de dólares para a prevenção de epidemias nos estados amazónicos do Pará e do acre, atingidos pela pior seca dos últimos 40 anos. Há mais de seis meses que não chove e nos últimos sessenta dias muitos afluentes do rio amazonas secaram, provocando a morte a milhões de peixes. a decomposição de resíduos orgânicos animais e humanos que se depositam ao longo do leito dos rios,cada vez maissecos,poluem as reservas de água potável, provocando epidemias de diarreia entre a população que já sente a falta de água e de alimentos.
O governo decidiu comprar e transportar alimentos e água potável para a região. Também serão enviadas 18 toneladas de químicos destinados à purificação de água.
Catorze helicópteros e três aviões de carga estão já envolvidos nas operações de transporte e de distribuição. No entanto há uma grande preocupação pelo que possa acontecer depois da seca. Quando as chuvas voltarem a encher os leitos dos rios e dos seus afluentes, o peixe e detritos orgânicos humanos vão constituir uma mistura letal que pode causar epidemias mais graves, a começar pela malária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *