O presidente venezuelano Hugo Chávez disse estar a ponderar a possibilidade de expulsar um grupo missionário evangélico dos Estados Unidos, a Missão das Novas Tribos.
O presidente venezuelano Hugo Chávez disse estar a ponderar a possibilidade de expulsar um grupo missionário evangélico dos Estados Unidos, a Missão das Novas Tribos.

O líder de esquerda disse que estes missionários eram imperialistas e que ele se sentia envergonhado da sua presença em território venezuelano. acusou o grupo, com sede na Florida, de fazer voos sem autorização e de construir campos luxuosos no meio da pobreza.
a Missão das Novas Tribos (MNT), que desenvolve a sua pregação com os povos indígenas não-cristãos, disse não ter comentários. É uma das maiores organizações missionárias da américa Latina, conta com os seus 3 200 membros e opera em 17 países, conta com operações na África Ocidental e no sudeste asiático.
Caracas sugere que os evangélicos norte-americanos são parte de uma conspiração de Washington para derrubar o presidente cuja influência na região está a crescer graças à entrada de divisas fruto da exportação de petróleo.
Os oficiais norte-americanos claramente não simpatizam com Chávez, mas negam qualquer conspiração, sendo também difícil saber quão convencido o próprio presidente está.como o seu amigo Fidel Castro, diz um analista da BBC, Chávez cresce no conflito e encontra utilidade política em mostrar-se como uma vítimas dos Estados Unidos.
a MNT vai deixar a Venezuela, disse o presidente numa cerimónia em que entregou títulos de terra e equipamento agrícola a indígenas venezuelanos. É uma decisão irreversível que eu tomei. Não queremos a MNT aqui. Chega de colonialismo.
O presidente venezuelano disse que finalmente estava a fazer justiça pelos povos indígenas entregando-lhes terra. Um deputado indígena, Noheli Pocaterra, disse à imprensa internacional que o governo de Chávez fez progressos nos assuntos indígenas, mas que ainda há muito para fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *