Pela primeira vez, um Papa vai encontrar-se, de forma oficial, com autistas e as suas famílias, no âmbito de um congresso internacional sobre esta doença
Pela primeira vez, um Papa vai encontrar-se, de forma oficial, com autistas e as suas famílias, no âmbito de um congresso internacional sobre esta doençaO Papa Francisco vai encerrar um congresso internacional sobre o autismo no próximo sábado, 22 de novembro, no Vaticano. Esta será a primeira vez que um Papa se encontrará, de forma oficial, com estes doentes e as suas famílias. Promovida pelo Conselho Pontifício para a Pastoral da Saúde (CPPS), da Santa Sé, a iniciativa tem início marcado para quinta-feira, 20, e reúne 700 cidadãos de 57 países dos cinco continentes.
Será a primeira vez que o Santo Padre se vai encontrar de forma oficial com o delicado e complexo mundo do autismo. É uma coisa muito importante, conhecemos a proximidade do Papa ao mundo do sofrimento, disse o arcebispo polaco Zygmunt Zimowski, presidente do CPPS, durante uma conferência de imprensa.
ao longo do congresso internacional vão estar expostas obras de Leland Lee, um pintor autista de Taiwan. a iniciativa tem como tema a pessoa com distúrbios do espetro autista: animar a esperança. O presidente do CPPS adiantou que este tema será abordado desde perspetivas médico-científica e pastoral.
De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o transtorno do espetro autista, que altera as capacidades de comunicação, de sociabilização e de interação dos indivíduos, afeta cerca de 70 mil pessoas em Portugal e perto de 70 milhões em todo o mundo.