Os bispos do Equador lançaram um apelo ao presidente alfredo Palácio para actuar de forma a evitar a instabilidade governamental.
Os bispos do Equador lançaram um apelo ao presidente alfredo Palácio para actuar de forma a evitar a instabilidade governamental. Este apelo surge depois do ministro do interior, Maurício Gándara, apresentar a sua demissão por divergências quanto ao modo como foi tratada a recente greve nas províncias petrolíferas de Orellana e Sucumbíos.
Já é tempo que os políticos abram as suas mentes e corações e se comprometam com a promoção do bem da sociedade, sacrificando, se necessário, os interesses particulares pode ler-se no comunicado assinado pelo presidente da conferência dos bispos Néstor Herrera.
antes da divulgação deste comunicado já tinha havido encontros com o novo ministro do interior, Oswaldo Molestina, e o porta-voz do parlamento, Wilfrido Lucero, com vista à convocação de um referendo popular à estrutura tripartida do poder governamental.
acreditamos que este seja o mecanismo mais eficiente para permitir aos equatorianos participar no reforço das instituições e da democracia, declarou Molestina, ao mesmo tempo que afastava a possibilidade de eleições antecipadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *