«O cristão não pode ser pessimista! Não pode ter uma cara de quem parece num constante estado de luto», advertiu Papa Francisco no santuário de aparecida, no Brasil
«O cristão não pode ser pessimista! Não pode ter uma cara de quem parece num constante estado de luto», advertiu Papa Francisco no santuário de aparecida, no BrasilO Santo Padre visitou hoje, dia 24, o santuário da aparecida. Uma grande multidão seguiu a transmissão pelos ecrãs, no exterior. No fim da celebração consagrou a Nossa Senhora o seu pontificado e os jovens da Jornada Mundial da Juventude. O programa inicial previa que o Papa se deslocasse de helicóptero, mas devido à chuva foi decidido o uso do avião até ao aeroporto mais próximo do santuário, sendo o percurso final percorrido de helicóptero. a celebração teve início às 10h30 locais (14h30 em Lisboa). Na sua homilia, Francisco manifestou a alegria de visitar o santuário de Nossa Senhora. Recordou o dia seguinte à sua eleição como Sumo Pontífice, quando se dirigiu à basílica de Santa Maria Maior para oferecer a Maria o seu pontificado. Recordou também o tempo em que esteve em aparecida por ocasião da reunião dos Bispos da américa do Sul, declarando que o Documento de aparecida nasceu da síntese do pensamento dos bispos com a piedade popular. Na sua reflexão tocou três pontos fundamentais para um cristão: Conservar a esperança, deixar-se surpreender por Deus e viver na alegria. Nunca percamos a esperança, pediu o Santo Padre. Nunca deixemos que ela se apague nos nossos corações! O dragão’, o mal, faz-se presente na nossa história, mas ele não é o mais forte, declarou. Deus é o mais forte, mesmo quando as pessoas, em particular os mais novos, experimentam o fascínio de tantos ídolos que se colocam no lugar de Deus e parecem dar esperança: o dinheiro, o poder, o sucesso, o prazer. Sejamos os luzeiros de esperança, pediu sobretudo aos jovens, que são o motor potente da sociedade. O Papa desafiou aqueles que têm responsabilidades na educação dos jovens a transmitir valores que façam deles construtores de um país e de um mundo mais justo, solidário e fraterno. afirmou depois que as novas gerações não precisam só de coisas, mas precisam sobretudo que lhes sejam propostos aqueles valores imateriais que são o coração espiritual de um povo, a memória de um povo. No fim da homilia fez um apelo a viver na alegria: O cristão não pode ser pessimista! Não pode ter uma cara de quem parece num constante estado de luto, advertiu. E concluiu: Viemos bater à porta da casa de Maria. Ela abriu-nos a porta e pede-nos: Fazei o que Ele vos disser’. após a consagração a Nossa Senhora o povo entoou, em uníssono, o cântico: Dai-nos a bênção, ó Mãe querida, Nossa Senhora aparecida. após a bênção final o Papa saudou e beijou um por um todos os doentes e cumprimentou as várias autoridades civis e os membros de outras comunidades e religiões presentes na celebração.